top of page

Auto Olhar


Meu auto olhar começa com os sons, estes me transportam para lugares que não me lembro devido ao véu do esquecimento, contudo, meu inconsciente, meu corpo mental me traz sensações guardadas em meu ser que me emocionam, ora chorando, ora sorrindo, ora de muita paz, ora de muito amor.


Eu amo música clássica, amo instrumental, ao ouvi-las o transporte é imediato, para escrever estas linhas busquei por um instrumental de violino e a primeira melodia da playlist é a “A Thousand Years” Tradução Mil Anos, acho que só o nome retrata o que estou dizendo. É uma música sobre o amor sim, mas aqui trago as palavras como o autoamor, o amor-próprio, e como eu disse o meu começa pela audição, começa com os sons.


Não importa quantas vidas passem meu ser, minha essência reverbera com estes sons clássicos, aprender o que toca o seu coração e permitir que isso venha à tona é uma forma de auto olhar, pois é reconhecer em si o que traz luz e paz a sua vida.


O auto olhar também é não ser tão má consigo mesma, é se abraçar, se aceitar, se elogiar, dizer palavras de amor para ti mesmo, não importa quantos anos passem, quantas vidas passem, em algum momento você precisará aprender e reconhecer suas qualidades e reverenciá-las.


Ouvir do outro seu valor é bom, mas isso não diz nada, você precisa compreender seu valor, e mesmo em uma encarnação com diversas imperfeições, olhe-se no espelho e se reconheça como um ser divino que és, olhe-se e agradeça a tudo, agradeça seus olhos, seus cabelos, seu nariz, seu rosto, seu corpo, suas pernas, agradeça a cada órgão que lhe acompanha nessa encarnação.


Reconheça a importância de cada parte do seu ser, de cada pedacinho seu, reconheça e abrace suas sombras, tudo está dentro de ti, mas acima de tudo isso, reconheça que você faz parte do todo, e como um grande quebra-cabeça, uma peça é você, ela pode até estar torta, amassada porque não cuidou direito, mas ao se olhar, olhar para sua essência você consegue desamassar, desentortar.


Olhar para dentro de si, se conhecer e se reconhecer e com isso se reconectar a sua essência e trazer todas as qualidades divinas para fora, e trazer o melhor que existe em ti e que está pronto para mostrar a todos nesta vida, neste planeta.


Não se engane, você tem luz e sombras, e você escolhe o que quer trazer a tona, escolha trazer a luz, escolha trazer a sua luz, para embeleza e iluminar este planeta, não se coloque para baixo dizendo que não tem nada de bom, não se critique se errar, porque o que é errado para você pode não ser para mim, é apenas um ponto de vista.


Traga sua luz e suas potencialidades para a superfície.


Conecte-se com a natureza, com os sons da natureza, você faz parte do todo, ao se reconectar com a natureza se reconecta com uma parte sua, começa seu caminho de volta para casa, de volta para sua essência, e não pense que está em sua essência pois não está, se estivesse estaria na paz.


Namastê !


0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page