top of page

O tempo cura as feridas?


Será mesmo que o tempo cura as feridas?


O que cura as feridas em minha opinião e experiência é o amor, o tempo ele anestesia a dor, às vezes, empurramos para o fundo da nossa mente aquilo que nos machuca, porém mais corajoso é aquele em que mesmo com a dor e o medo enfrentam de frente e buscam trabalhar a questão.


Fácil?


Claro que não, mas difícil do que pensamos, as vezes, tão difícil que hesitamos e em outras vezes fugimos, literalmente fugimos de nós mesmos, da situação e da dor de reviver tudo, é a porta de saída desta memória que dita nossas vidas em algumas situações.


Nossas feridas vêm dos diversos aprendizados que recebemos ao longo da vida, mas que por nossas crenças vemos de forma negativa, ou permitimos que aquilo nos machuque, ou melhor damos a outra pessoa o poder de nossa vida que é somente nosso.


Por exemplo, sabe aquele relacionamento que não deu certo? E que você chora, sofre, se sente magoada, traída, entre outros?


Então, você deu poder aquela pessoa, colocou em suas mãos o poder de sua felicidade, onde é somente seu, você permite se machucar, porque coloca a expectativa de que seja da forma que idealizou, muitas vezes sem levar em conta que cada pessoa é de um jeito, tem suas experiências, vê a vida a partir de seu ângulo de visão, ou seja, somos todos diferentes por mais parecidos que podemos ser.


Quando tomamos as rédeas de nossa vida tudo isso muda, porque verdadeiramente entendemos que somos responsáveis por nossa felicidade e por nossa dor, por aquilo que nos alegra e aquilo que nos deixa triste, sabemos que o outro age como aprendeu, como sabe, ou como acha que está fazendo o melhor, baseado em suas experiências e nós reagiremos como nossas experiências nos ensinaram.


Quando dizemos que antes de tomar um ação relacionada a outra pessoa é importante avaliarmos se ok, se tudo bem se acontecesse conosco, fazemos isso baseado em nossas experiências, talvez o outro nem se importe, mesmo assim, este é um bom filtro, e mostra as pessoas ao redor como você gostaria de ser tratada.


Mostrar não significa que farão como gostaria, afinal algumas pessoas nem percebem, outras estão presas no seu mundo e não conseguem enxergam que não gostariam de ser tratadas como tratam elas mesmas tratam, infelizmente muitas pessoas ainda agem assim, precisam evoluir neste quesito, e sim, todos precisamos evoluir em maior ou menor grau, mas todos sem exceção precisamos evoluir.


Percebem que não é o tempo que cura e sim o amor?


O amor por si mesmo, o amor que te torna mais forte, que não permite que diga sim aquilo que deveria dizer não, aquilo que te machuca, que te incomoda, aquilo que não demonstra quem és realmente.


O tempo ameniza ou permite esquecer aquilo que não era forte o bastante, aquilo que não era verdadeiro em essência, do contrário só o amor cura estas feridas.


Reflita sobre suas feridas, se acolha, se apoie, se conheça, se ame, deixe este amor curar estas feridas e seguir restabelecida, reflita no que estas feridas ainda são úteis, reflita com o coração.


Imagine uma mulher traída, ela pode guardar esta ferida, montar uma barreira ao redor de si mesma, uma muralha enorme de proteção, e não permitir que ninguém chegará perto o suficiente para que isso volte a repetir, mas o que não percebe e que a situação se repetirá talvez em outros âmbitos como o trabalho, ou nas relações de amizade, pois no fim, ela vibra fortemente a traição, e com isso, pode perder a chance de viver um grande amor.


Lembre-se de que tudo que passamos só acontece porque vibramos aquilo e consequentemente atraímos para nosso campo.


Cure suas feridas através do amor e do perdão e seja feliz.


Namastê!

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page